Cistus Garrafeira branco 2011
864 1

A saudade é uma espécie de tatuagem que nos crava: começam por parecer pequenas e vão crescendo até ganharem formas grandiloquentes. É preciso evitar a saudade ocupando sempre o espírito com novas sensações e novas imaginações. Por exemplo, os vinhos também fazem parte destes estados de alma. Costuma-se dizer que o melhor vinho é o

Giz vinhas velhas branco 2016
56 0

Ao beber o vinho Giz branco vinhas velhas 2016 relembrei-me de um excerto do poema de Saul Dias (irmão de José Régio), in “Essência”: “Um poema é a pedra duma escola com palavras a giz para a gente apagar ou guardar…” Faço destas palavras as minhas para definir este vinho, “apaguei-o” bebendo e guardo-o riscando

Chão do Vale vinhas velhas branco 2017
71 0

Já ouviram os economistas e gestores a falar no “oceano azul” e no “oceano vermelho”? Muito resumidamente o oceano vermelho são as guerras, concorrência desenfreada, em que todos tentam abocanhar uma parcela maior do mercado existente; no oceano azul imperam as oportunidades, o espaço de mercado desconhecido, inexplorado e livre de concorrência e de crescimento

Boango branco 2016
31 0

Antes de falar do vinho tenho de obrigatoriamente falar do Hugo…o seu criador! O Hugo consegue impregnar paixão nos seus vinhos, mas é uma paixão que implica “sofrimento”. Ele e os seus vinhos não são “dados”, não se fizeram sozinhos. Exigem uma dose de sofrimento. É necessário um trabalho duro e uma grande vontade para

Busto reserva branco 2017
43 0

Desarrolhar uma boa música…perdão, um belíssimo vinho…desculpem…música…vinho…que diferença faz, vinho ou música?(…subitamente Ornatos Violeta no ar (para ouvir):Um vinho “Para ver / Para dar / Para estar / Para ter / Para ir / Pra ouvir, / Pra sorrir e entrar / Para rir / Pra voltar / A tentar…”)Desarrolhar o Busto da música: de

Quinta do Escudial branco 2014
13 0

Desilusão. Um vinho que adoro e que estava destinado para o jantar. Um repasto pensado para ele. Não estava bebível…não vou atribuir culpas a ninguém porque os motivos poderão ser vários, eu incluído. Contudo, não foi por ter azar nesta garrafa que não irei mais beber este vinho. Nada disso. Tal como disse Boécio: “em