Domingo, um dia frio e chuvoso e, neste caso, o Outono traz sempre costumes e sabores muito especiais. A meio da tarde sabe sempre bem o conforto de umas castanhas assadas e jeropiga caseira.

Na aldeia apanhei algumas castanhas que já começam a cair dos castanheiros e tirei da cave uma garrafa de jeropiga que fiz há 5 anos, em 2017. Curiosamente foi a primeira vez que fiz jeropiga, adicionando aguardente vínica ao mosto, e deste ano 2017 ainda me restam cerca de meia dúzia delas. À medida que o tempo passa, incrivelmente, está cada vez melhor, com uma linda cor de tons dourados escuros, mais doce, mais caramelizado, e sentindo menos o álcool.

Contrariamente ao ano passado, este ano as castanhas estão muito boas, grandinhas e saborosas. Pecado ou não eu sou daqueles que gosta de barrar manteiga nas castanhas…

Ricardo Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *