A verdade é que tenho andado muito afastado do Alentejo por várias razões que não interessa estar agora a revelar (daria para várias crónicas). Enfim, eu que costumo passar férias anualmente no Alentejo… Contudo, nestes últimos anos começam a aparecer novos projectos e ideias mais arroladas e capazes de me “entreter” nesta região. E efectivamente tenho andado “a dormir” porque o Alentejo tem de facto grandes vinhos ao ponto de ombrear com os melhores. Viver é isto mesmo, uma peripécia, cheias de esperas, surpresas e espantos…

Com o tempo vou revelando alguns projectos que são escolhas pessoais mas por hoje quero apresentar este Grande Discórdia Branco 2018, que se revelou uma enorme surpresa pela sua complexidade e personalidade própria.

Mas que…($%=€£&@#:#_,¥#)…mas que (impropérios, diga-se…)…mas que…Grande vinho. Uma estrutura e textura magnânima, frescura invejável, um caracter autêntico, um vinho levemente dourado na cor, cítrico, expressivo e longo…para beber em qualquer altura do ano, atrevo-me a dizer, com qualquer comida…

Não interessa o quanto se gasta num vinho, interessa o prazer que se obtém nele. Mais vale gastar 30€ em apenas um vinho destes do que 30€ em 5 vinhos que não se expressam minimamente.

Que Grande vinho,

Ricardo Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *