O Quinta dos Abibes reserva tinto 2013 é um autêntico intruso de inesperada nobreza e elegância.

Não…não me acredito que o Professor Francisco Batel Marques o “construiu” com a finalidade de “parecer bonito”. Muito menos é um vinho “politico”, de sujeição social, nem a prosa de uma ideia que faz uma época ou conceito. É algo mais. É o próprio alento de prazer humano com uma finalidade sublimar.

É um vinho que consegue seduzir por si mesmo e sem necessidade de propagandas. Um raro encontro de sensibilidades, sumptuoso, de harmonia rigorosa das formas e proporções do corpo, e pelos efeitos que produz na imaginação…

É uma nudez que se despe lentamente.

Ricardo Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *