Há dias em que apetece ficar sozinho um dia inteiro. Não porque esteja chateado com alguém ou triste. Apenas apetecer ficar sozinho.

Sentado no sofá com o pensamento livre e com o telemóvel desligado e sem acesso às redes sociais. E de vez em quando levantar-me para petiscar qualquer coisa. Um longo instante, uma espécie de encontro do eu com o eu.

Este Cockburn’s fez-me mergulhar das profundezas de onde saí para uma luz de âmbar e mel.

Nesta altura senti que a solidão é um luxo.

Ricardo Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *