Nos meus dias mais felizes (nos dias mais tristes também fazem falta) quero um vinho bem vivo à mesa: Abibes.

Dias felizes, felizmente, tenho muitos e para isso basta um, por exemplo, Abibes.
Se não chegar abre-se outra, assunto resolvido (tenho sempre Abibes na garrafeira).

É um vinho que não é parecido com os demais. Único. De união. Uma espécie de casamento. Sem direito a divórcio. É a minha escolha. Um vinho para a vida: – Desarrolhar para sempre.

“se alguém se opõe a este matrimónio, fale agora ou cale-se para sempre” – não se atrevam a dizer uma palavra senão dou um tiro àquele que piar!

Ricardo Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *