Gostava mesmo de poder mexer na vida. Se tivesse essa capacidade traria certos acontecimentos de volta.
Neste momento o relógio marca 438 horas (e não sei quantos minutos) desde a última vez que bebi este vinho, 438 horas sem o ver nem provar. Lembro-me bem quando o bebi, onde e com quem…
Não consigo dizer muito mais para além disso: – que este Barbeito me prendeu e não sei quantas horas serão necessárias para o esquecer.

Ricardo Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *